Cerveja

Publicado em junho 8th, 2017 | por Wagner Novaes

0

7 motivos para conhecer a fábrica da Guinness em Dublin

Para um bom apreciador de cerveja, nada mais interessante do que conhecer de perto a produção e a história de uma “boa gelada”. E falando em boemia, muito além de tradição gaélica, das paisagens naturais de tirar o fôlego, dos diversos pubs, dos trevos de quatro folhas e dos duendes verdes, a Irlanda proporciona o que o brasileiro tanto aprecia: a boa e velha cerveja.

Pra nossa sorte, a Guinness, uma das marcas de cerveja mais famosas no mundo, decidiu disponibilizar ao público a oportunidade de conhecer como as suas cervejas “escuras e encorpadas” são produzidas, abrindo ao público as portas de sua fábrica através do Guinness Storehouse para um tour que a um só tempo mistura as origens de sua produção artesanal com o conceito de experimentação de seus produtos.

Feita a devida introdução ao tema, vamos aos 7 motivos que tornam imperdível o desfrutar da verdadeira “experiência Guinness”:

1. Patrimônio irlandês

Iniciada em meados do século XVIII, a “cerveja da harpa” possui uma interessante história de sua criação e do seu modo “caseiro” de produção.

Embora seja uma cerveja de repercussão mundial, o tour possibilita uma viagem pela história de Arthur Guinness, um cara empreendedor e visionário da pequena capital irlandesa que proporcionou aos dublinenses além de milhares de postos de trabalho ao longo de mais de 300 anos de história transformou Dublin em uma cidade que é referência uma bebida referência mundial em cerveja escura.


2. Oportunidade de se conhecer como é feita uma cerveja stout

Ao longo do tour, os participantes conhecem cada estágio de fabricação da Guinness. É muito interessante o modo com que cada ingrediente é apresentado, os visitantes que são estimulados por meio de recursos visuais, do tato, olfato e, porque não, do paladar, por meio de interações muito criativas em que se destaca a importância da água, cevada, lúpulo e leveduras, os quatro ingredientes principais da cerveja!

O processo produtivo apresentado no tour inclui não somente como a cerveja era preparada há alguns séculos, como também o utilizado atualmente.


3. Conhecendo um dos pontos turísticos mais procurados de Dublin

A capital da Irlanda por si só é uma cidade turística, procurada pelos jovens universitários, mochileiros e até mesmo por famílias.

E, além de tantos outros pontos turísticos cheios de histórias e curiosidades, a fábrica é um verdadeiro point para quem busca desbravar as variadas opções para se conhecer a cidade.


4. O tour permite degustação de variantes da Guinness

Ao longo do tour pelos 7 andares do local, os participantes podem experimentar shots de diferentes estados de decantação da cerveja.


5. Mão na massa: Aprendendo a tirar o pint perfeito da stout irlandesa

Em um dos estágios do tour, é permitido aos participantes aprender a tirar um pint da cerveja direto da máquina.

O processo é simples, mas deve ser obedecido rigorosamente da seguinte forma: completa-se aproximadamente 80% da taça, e com ela inclinada em torno de 45 graus, deixa-se a cerveja decantando.

No início da extração do líquido para o copo, a coloração é amarronzada e aos poucos ela vai tomando a cor rubi intensa, passando, posteriormente, para a cor intensa de café.

Por fim, enche-se o copo até o final, deixando o famoso “colarinho” e só depois de decantar completamente, ela estará perfeita pra beber, em uma temperatura razoavelmente gelada, para que seja possível apreciar o gosto verdadeiro da Guinness sem que ela esteja “trincando”.

Habemus a perfeita Guiness!


6. Conhecendo a história da propaganda genial da marca Guinness

No decorrer do tour, um andar é dedicado exclusivamente à publicidade da marca, a qual é referência em suas boas sacadas, em suas famosas campanhas de marketing com destaque para o tucano que figura em quase todos os produtos da marca, dentre outras simbologias.

Além de cartazes criativos feitos por ilustradores consagrados, a marca soube retratar momentos e críticas atuais de cada época, desde cenas da vida cotidiana de trabalhadores operários, a críticas de cunho feminista.


7. O final do guide tour permite um pint de Guinness no rooftop da fábrica, com uma visão de 360 graus da capital da Irlanda

Ponto alto do tour, e, não por acaso, última parada dos visitantes, no andar mais elevado do edifício há um bar redondo revolto de vidros, onde é possível se observar a cidade inteira em 360 graus, inclusive com os principais pontos turísticos destacados por meio de recurso virtual.

Ali os participantes poderão finalmente apreciar um bom pint de Guinness e trocar ideia sobre a experiência vivenciada, sob uma vista incrível que serve também como “guia” para quem ainda não foi a algum local de interesse na capital. Nunca saberemos se é autorizado aos visitantes levar o pint de vidro Guinness para casa, se proibido, alegamos ignorância e trouxemos para o Brasil uma memória física dessa ótima experiência em Dublin.

Então, se você tiver a oportunidade de ir à Dublin, vale a pena separar pelo menos 3 horas do seu roteiro para conhecer a Guinness Storehouse e se deliciar com uma das mais apreciadas cervejas stouts do mundo. Saúde!


Dicas para se programar:

– Média de valor do ingresso (com a cotação do euro em maio/2017): €18 (R$65,00) para um adulto (18+). No site da Guinnes Storehouse, eventualmente há descontos no ingresso, a €14 (R$50,00, em média).

– Horário de funcionamento: 9h30 às 17h. É recomendável comprar os ingressos com antecedência pelo site, onde é possível escolher um horário para o tour; também é possível adquirir presencialmente na bilheteria do local. O bar do último andar fecha às 18h30.

– Endereço: St James’s Gate, Dublin 8, Irlanda

– No final do tour, há uma loja de produtos Guinness que vão de diferentes garrafas de Guinness à camisetas com estampas de propagandas da marca.

– Link do site para a reserva: https://www.guinness-storehouse.com/en/ground-floor


*Texto escrito por Raquel Bossan e Felipe Genari.

Compartilhe!

Tags: , , , , , , ,


Sobre o autor

Sempre acho uma banda nova para ouvir, vejo séries na velocidade da luz e assisto filmes quando estou dormindo no sofá.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑